Endereço: Rua Pamplona, n°145, cj.704 , Jardim Paulista,

Fale Conosco: (11) 3214-2953

(11) 94941-8374

Quando a pessoa com ANSIEDADE precisa de tratamento?

A ansiedade é uma emoção normal e muitas vezes saudável. No entanto, quando uma pessoa sente regularmente níveis desproporcionais de ansiedade, ela pode se tornar um problema médico, segundo o Prof. Dr. Alexandre Busse, geriatra do Hospital Sírio Libanês e professor da Faculdade de Medicina da USP.

Os transtornos de ansiedade formam uma categoria de diagnósticos que levam ao nervosismo excessivo, medo, apreensão e preocupação antecipatória. A ansiedade patológica altera a forma como uma pessoa processa as emoções e se comporta, causando também sintomas físicos. 

A ansiedade leve pode ser vaga e inquietante, enquanto a ansiedade severa pode afetar seriamente a vida cotidiana, afirma o Prof. Alexandre Busse.

Apenas 37% das pessoas com transtorno de ansiedade recebem tratamento.

Quando a pessoa precisa de tratamento?

O sentimento de nervoso diante de um evento importante da vida ou durante uma situação difícil é uma resposta natural. Por outro lado, a duração ou gravidade de um sentimento ansioso pode, às vezes, ser desproporcional em relação ao gatilho original, ou estressor, diz a Dra. Gislaine Gil, neuropsicóloga pela Faculdade de Medicina da USP.

Sintomas físicos, como aumento da pressão arterial e náusea, também podem se desenvolver. Essas respostas vão além da ansiedade e se transformam em um transtorno de ansiedade.

A Associação de Psiquiatria Americana descreve uma pessoa com transtorno de ansiedade como "tendo pensamentos ou preocupações intrusivas recorrentes". Quando a ansiedade atinge o estágio de um distúrbio, ela pode interferir na função diária e você precisa de tratamento medicamentoso, associado à terapia cognitiva-comportamental; relata Gislaine Gil.